E mais um ano se passou.

Certo, é verdade mesmo. Mas afinal, não é esse o propósito da vida humana? Quero dizer, nascer, crescer (e com o crescer, digo o passar dos anos, por que não são todos que conseguem "crescer" no sentido psicológico da palavra), se reproduzir, morrer.
Então, aí vai uma interrogação que não sai da minha cabeça já tem uma semana:
Por que o ser humano dá tanta importância ao aniversário?
Para mim, poderia ser um dia como qualquer outro, se não fossem pelas pessoas que me cercam, que, aparentemente, fazem questão de dizer que estou envelhecendo e ainda alardear para todo o mundo. Tem até uma musiquinha para isso. Ainda ganhamos presentes. E por que? Só por que passamos por um ano.
Engraçado... Nem ganhamos presente no ano novo, e é praticamente a mesma coisa.
Uma passagem. Uma marca. Para mim, é um dia de tristeza. Me perdoem os que amam seus aniversários, eu respeito, como respeito todas as outras datas que não vejo sentido (a copa, por exemplo, eu não gosto de futebol, mas fico feliz, por que em dia de copa não tem aula), mas enfim...
O meu é problema meu! Ou assim deveria ser.
É como olhar pras costas e pensar "o que foi o meu ano"? Se tiver sido um bom ano, se tiver feito boas coisas, se tiver cumprido suas metas, algo que valha a pena contar, legal! Mas e se não?
Ganhar presentes só por existir! Que sociedade é essa em que vivemos!
Se quer dar presentes, dê, mas não por que o calendário está mandando. Quer deixar alguém feliz? Deixe. Mas não por que a pessoa está mais velha.
Não sou contra comemorações, muito pelo contrário.
Mas eu sou a favor das comemorações que tem MOTIVO. Uma realização, um sonho, uma meta, qualquer coisa do tipo. Eu comemoro todo dia, por exemplo, quando eu consigo acordar de manhã cedo, em dia de chuva e ainda me levantar para ir pro colégio.
Mas só por que eu nasci há um bocado de anos atrás? Eu nem fiz nada pra isso ter acontecido! Fui só coadjuvante.
Eu nasci, ok. Mas quem teve a dor do parto foi minha mãe! Eu mesma não tive NADA haver com isso. Aliás, para você ver como o dia que a gente nasce não é importante pra gente: A gente não lembra! Não tem a menor idéia! Aposto que minha mãe lembra. Que meu pai lembra. Que o médico possa ter uma remota lembrança. Mas eu? Nada. Nadinha mesmo.
Então por que sou eu quem tem que receber presentes e abraços? Não que eu não goste de presentes e abraços. Muito pelo contrário.
Só não acho que a comemoração seja válida.
Mas, como o tema mesmo diz, para mim, isso tudo não passa de uma interrogação. Quem for contra que levante a mão e argumente. Mas eu continuo pensando tudo isso.

Comentários

Por que nós comemoramos o seu aniversário? Por que é mais um ano que tivemos - quase sempre - o prazer de estar ao seu lado. Porque qualquer aniversário nos lembra que a vida é finita e devemos tentar ao máximo vivê-la da boa forma. Porque gostamos de festa, de rir, de cantar, de amar. Porque já vivemos mais que você e sabemos que fcar mais velha tem muitas vantagens que logo logo você vai usufruir como, por exemplo, poder rir um pouquinho mais de si mesma e menos dos outros. Porque passar um ano é passar mais 365 dias em que se olhou pra você e se pensou: puxa vida, está viva, é bela e inteligente e eu participei disso (principalmente pensa assim sua mãe e sua avó)...São tantos os motivos pra se comemorar um aniversário e, mais especificamente, pra comemorar o seu aniversário que dá até preguiça continuar enunciando. Agora, se o problema for os presentes, pode juntar tudo numa caixa que eu mando buscar, viu? Eu a-do-ro coisinhas dadas com carinho...Beijos e podes crer que não canto parabéns pra você só da boca pra fora nunca, nunquinha...
lorena disse…
Só queria dizer q o presente q eu vou te dar eu não aceito q a Lu leve embora!!!!!!!!!!!!!
E o resto já disse no msn.
deza disse…
ela vai no meu blog rir e eu venho no dela aprender (l)

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher