Tinha uma pedra no meu caminho

No meio do meu caminho tinha uma pedra. E o que fiz? Topei, claro.
Todo mundo topa nas pedras no caminho. Até por que normalmente não olhamos direito por onde estamos indo. A maioria das pessoas (eu, principalmente) vai andando na direção que o vento leva. E até que não tem nada de errado nisso, não me entendam mal.
Só que, quando fazemos isso, não vemos as pedras que estão no caminho. Às vezes pensamos que estamos no caminho certo, mas essa estrada é mais esburacada que as BR's do Brasil.
O que fazer, meu Deus, para evitar cair em cada volta?
Eu sempre pensei que "o babado", era olhar para trás e ir andando devagar, para não cair. Mas, hoje, aprendi que não importa muito o que você já andou. Importa o que ainda falta para você chegar no seu destino. 
E o destino é o importante aqui: se você tiver um destino bem estabelecido e concreto, está mais do que ok você pegar desvios. Mesmo que você pegue um atalho, sabe que tem um lugar para chegar. E é isso que vai te dar forças para continuar. 
Algumas pessoas gostam de pegar carona até o destino dos outros. Aí que a coisa complica. Não adianta ir no caminho dos outros. Cada um pega a direção que quer ir.
Outras pessoas tentam fazer com que cheguemos no destino que eles planejaram. Para mim, cada pessoa tem que escolher e seguir a estrada que quer, não a que foi imposta por alguém.
Tento sempre seguir em frente, olhando com cuidado para o chão, tentando me manter no foco, para não cair em lugar nenhum.
Mas essas metáforas todas não importam muito para quem não se importa mais em seguir, não é mesmo?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher