Amizades

Antigas, novas, que parecem antigas ou que parecem novas. Não importa muito o tempo, eu acho. Não importa, mas é um fator de peso, principalmente sendo elas (as amizades) antigas. Por que as lembranças são maiores, claro. Não necessariamente melhores, mas não podemos negar números.
Risada. é a primeira palavra que penso quando me perguntam sobre amizade. Ah, claro, tem sempre os momentos sérios, os choros nos ombros, os telefonemas nervosos. Sei que são momentos importantes nas amizades. O desabafar, o sentimento de confiança, a presença, a preocupação. É muito bom tudo isso. Mas, para lembrar, para contar para os netos, só mesmo os bons momentos.
Amigos + bons momentos = risadas! Há como discordar? Têm as escandalosas, as tímidas, as imitadas, as assustadoras, as nervosas, as irônicas... E depois sentar para recordar, escrever aquelas "cartinhas" que ninguém mais entende além das protagonistas, guardar cada ingresso de filme e papel de bombom, ler o diário uma da outra.
Tem coisa melhor do que amizade? E sem falar das intimidades inconvenientes que todas as amigas dividem. Aquelas que nem tem mais jeito, afinal, sabemos tudo umas das outras. Ah! e as coisas que nem ousamos pensar, que com elas conseguimos conversar. Os pensamentos que nem precisamos falar para que elas saibam.
Ah! amigas... Nem sei mais o que dizer. Perco as palavras só de pensar no assunto.
Um beijo para todas as minhas (antigas, novas e futuras) amigas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher