Amor marginal

Ok, então a paixão é uma coisa complicada. Disso eu já sabia. Mas é mais do que isso. O amor, esse sim, é difícil de lidar. É um tal de um amor marginal.
Ele rouba seus sentidos, você fica boba, como em um assalto.
Mas a paixão, ela assalta à mão armada. Ela atira certeiramente.
Primeiro, vem aquele sorriso de lado. Sua imagem na minha cabeça, constantemente. Imaginando nossos primeiros momentos. Será que serão os últimos?
Mas não é real.
O tiro saí sempre pela tangente. Batendo em todas as paredes que encontrar.
É uma metralhadora. Atirando em todas as direções. Era assim que eu achava que ia encontrar você, com um tiro no coração.
Mas seja o que for. Não precisa também ficar me julgando.
É só uma paixão. Dessas que passam com o tempo (e a distância!).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher