Calor de dentro para fora

Hoje o calor estava de matar.
Aí eu escuto uma frase, em pleno sol de meio-dia. "É calor de dentro para fora, de fora para dentro!".
Me pôs para pensar. Quando o calor tá de fora para dentro, é difícil, é muito difícil. A gente toma banho, bebe água , liga o ar condicionado. Mas e quando o calor é de dentro para fora?
O que fazer quando o calor nos consome a alma? O que fazer quando o desejo é maior do que nós mesmos?
Quando isso acontece, a coisa complica.
Meu desejo é como esse calor. Não passa. Não tem jeito. Desejo de quê, meu Deus? Desejo de viver, de ter, de ser! De sentir. Sentir as coisas que acontecem na vida, no dia-a-dia, e fazer textos delas. Escrever como se não existisse fim. Por que no fundo não existe mesmo não.
A vida é um ciclo. A gente nasce, vive, morre, pra nascer de novo. Foi assim que eu aprendi.
Meu desejo é de saber viver. É de me sentir feliz, é ter a felicidade em minhas mãos e saber disso. É não desperdiçar nenhum momento de existência. Da MINHA existência.
Desejo de me dar bem, claro. No jogo e no amor. Sem exceções!
Desejo de ser.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher