Sobre expectativas, minhas e dos outros.

Nunca dá para satisfazer a todos. Eu ainda não aprendi, mesmo na marra. Qual o problema que essas pessoas tem com altas expectativas?
Aliás, com qualquer expectativa?
-Hello! As pessoas não TEM que alcançar as SUAS expectativas. Ninguém é obrigado a cumprir os objetivos que você traçou para o outro. Trace suas próprias metas, por favor, tá?
Parece assunto batendo na mesma tecla, mas é verdade, é o que eu sinto. Como se eu tivesse uma pessoa dentro de mim me obrigando a fazer tudo desse e daquele jeito e nada pode dar errado (ou o que a pessoa dentro de mim ache que é errado, por que nem sempre é a mesma coisa).
Eu não consigo acreditar nas pessoas. Nas boas ou nas ruins. Nas que dizem que eu posso, e nas que dizem que eu não presto.
Tenho minhas reservas em cada um dos casos.
Como eu devo ser? É a pergunta que saí de meu poros a cada pessoa que vai chegando perto de mim.
Às vezes pareço ser mais de uma (ou mais de duas, mais de três...). Uma personalidade diferente para cada pessoa. Será que isso é ser falsa? Acho que é ser adaptável. Pelo menos é o que quero acreditar para melhor passar.
Não acho que cada pessoa tenha as mesmas percepções. Por que eu deveria ter a mesma postura sempre? Não adianta tentar me convencer. Eu sou assim e ponto (só até mudar de ideia).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher