Home

É difícil mudar. Tudo acontece e você fica achando que não vai dar certo. Eu sempre tento me conformar que tudo é para ser imutável, ficar onde está mesmo e ponto.
É como mudar de casa. Demora um pouco (pra mim, um monte) para se acostumar com os móveis nos novos lugares. É como quando o ônibus que você pega todo dia muda de rota. Você sabe onde vai parar, mas fica se sentindo meio perdido, meio fora de lugar. Com medo de não chegar.
Como a gente sabe que se sente em casa? Afinal de contas, como a gente sabe onde é a casa da gente?
Li um livro em que a personagem luta para mudar a própria vida. É difícil para ele. Ele não quer decepcionar os pais, mas também não quer ficar onde está. Não quer causar nenhum tipo de comoção, nem de onde veio nem para onde vai. Pense numa tarefa complicada!
Acho que assim é a vida. A gente acha que sabe onde está, acha que está em casa. Na zona de conforto. Mas tudo muda de uma hora para outra e você se sente tonto.
Não gosto muito de mudanças. Disse isso ao meu psicólogo na primeira sessão. Saí depois de alguns meses. Não dá para ir a um psicólogo se você não está realmente disposta a mudar totalmente. Eu não estava lá muito preparada para esse tapa na cara.
Será que eu quero mudar? Essa é a pergunta... Estou tão confortável onde estou (mesmo achando tudo péssimo). É só que mudar dá um trabalho danado.
Mas acho que mudar faz parte. Aceitar a mudança, aí está o verdadeiro esforço. Mas como tudo que bom é aquilo que a gente se esforça para ter, então tá valendo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher