Shiver

A gente destruiu tudo que estava certo. Nós fizemos de tudo para o outro ficar infeliz. Mas eu ainda sinto falta de quando éramos só nós. Sinto falta da maneira que fazia eu me sentir. Como se tudo pudesse dar certo.
Era certo. Era correto. Era normal, tudo dentro dos padrões. Mas você escolheu ir por outro caminho. Tudo bem, eu aceito. Mas isso não significa que eu compreendo. Não. Isso não.
Eu ainda me arrepio quando sinto seu hálito fresco de manhã. Falando ao meu ouvido.
Em você eu vejo tudo: paz, guerra, sossego, ansiedade, amor, inferno.
Meu corpo está vivo, mas sinto a essência saindo de mim. Meus pulmões não me escutam mais. Quem diria que o órgão do amor é o pulmão? Para mim é. Ele para de funcionar quando o vejo.
Você já foi tudo o que a minha alma precisava.
Não mais, obrigada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher