Nostalgia, filme e abstinência.

Rir, existe coisa melhor no mundo?
Essa semana (é, por que agora eu só posto uma vez a cada semana, risos...) foi uma de muito riso e choro. A maioria do choro foi de tanto rir, felizmente. No poste passado eu reclamei bastante do pré-vestibular, e do enem (faltam 69 dias!), do último ano do colégio e todas essas coisas... Mas seria injusto que eu não falasse o outro lado. E até que tem outro lado.
Quando o stress é grande, grande mesmo, como tem sido ultimamente, a gente nem enxerga as coisas boas, mas até que tem. Só de estar no mesmo colégio há... Eu ia dizer quanto tempo faz, mas nem sei mais... 11, 12 anos? 13 talvez... Faz tempo! Conheço todo mundo e todo mundo me conhece. Não que seja muito difícil. Eu nunca fui tímida ou discreta, isso eu confesso. Mesmo assim, é muito bom ter o reconhecimento das pessoas. Poder abraçar os professores da 7ª série e eles olharem pra gente com aquele olhar nostálgico "Como tu tá grande! Vai fazer o que no Enem? Torço muito por você!". OK, eu sempre fui aquelas babonas de professor mesmo, vai. Mas não tem preço, anos depois escutar essas coisas! Ou conversar com os funcionários da limpeza, o porteiro, quando não tem nada pra fazer, a mulher da enfermaria, quando a aula de física está chata e a gente tá com aquela cólica de matar. Ou imprimir coisas na informática, mesmo sem poder, por que sou amiga do filho da mulher que fica lá...
Ou ter a jornalista do colégio querendo que você faça um texto pra colocar no jornalzinho do final do ano. Esse tipo de coisa.
Ah, sem falar dos alunos. Mesmo que eu já tenha trocado de sala umas cinco vezes, mesmo que tenha gente que eu nem falo todo dia, conheço a maioria. E mesmo que não conheça de verdade, a gente se VÊ todo dia, passa pelas mesmas coisas, tem os mesmos professores. Então conversas de corredor do tipo "ei, que saco da aula de fulaninho", ou "caraca, eu esqueci a apostila, me empresta?", são inevitáveis. E até hoje todo mundo foi muito simpático. Coisa de cordimariano, ok? E a minha turma então, nem se fala. Até mesmo sábados, domingos, feriados, tudo vira bagunça, tudo vira risada, tudo vira festa.
Esse sábado ia ter uma prova duma faculdade particular aí que não vem ao caso comentar. Eles cancelaram de última hora e deixaram o nosso coordenador de pré-vestibular fulo da vida. Tudo bem, os meninos foram na casa de um, de outro, trouxeram um saco de pão e uma sanduicheira e ficaram comendo o resto do dia. Professor chato? Beleza, a gente põe bombom de canela na garrafinha de água dele! (a gente não viu, foi só jeito de falar, não tenho nada haver com isso).
A relação que os professores têm com os alunos do 3º ano é diferente de todas as outras séries. Não sei se é por que os alunos lá da sala que são mais esculhambados mesmo, mas eu acho mega diferente até mesmo do ano passado. Os professores não tem restrições do que falar conosco.
Realmente acredito que vou sentir falta disso tudo quando finalmente acabar. Mas não acabou ainda, então, a única coisa que posso fazer é curtir.
E estudar, para não viver isso para sempre, rs.
Só para mudar de assunto um pouco e vocês não enjoarem de mim e do meu papo de vestibular... Fui assistir ontem Meu Malvado Favorito (tem o trailer no blog da mamãe!), e é ÓTIMO! Muito bom mesmo. Super fofo e divertido. Lindo, lindo! *---*
Estou em crise de abstinência de seriados. Todos acabaram as temporadas! TODOS! Eu assisto uns 15 seriados e todos estão na espera pela nova temporada. Crise total. Alguém dá uma dica de um seriado pra eu ver (choro)?
Pois é. "Só" isso mesmo por hoje.
Vou ver se consigo postar antes do próximo domingo, rs.
Muitos beijos.
E paciência gente! Tá acabando!

Comentários

Anna Larissa disse…
Menina, as vezes eu penso nisso sabe, dos professores, é muito gostoso poder contar com eles (alguns deles) sei lah, ser íntimo, fofocar com eles sobre a sala, mas pelo menos a gente ta aproveitando né? ^^
Quando a seriado, ja falei pra tu ver Dexter, mas tu é uma cagona e num vê =p

Beeijos ^^
S. disse…
eu te disse. é uma epoca maravilhosa, mesmo que n pareça.
beijinhos
Deeeh disse…
Oieeee querida.
Nada melhor de sorrir ;)
Essa época é super tensa, lembro da minha é uma anciedade tão grande e chega a perder o sono.. mais depois passa e depois de alguns anos agente sente novamente quando ta saindo da facul ¬¬

beeeeijo
Natália disse…
SAUSAH pois é.. piores aulas= melhores textos/pensamentos
Juro que assim que eu souber linkar no meu blog, eu te linko UHSUHAUHSA
mas já tá adc no ctrl+d pra eu voltar smp aqui ;P
Bjinhoss
(E sim, o filme Lembranças é lindo. Chorei igual criança.)
Lori disse…
Eita Gabi!!!
Nesse post vc parecia eu, os meus sentimentos, as mesmas relações..nossa, q saudade daquela época! Mas o sentimento q fica anos depois é de uma nostalgia boa.
Sabe qual é a grande diferença, eu me senti no último ano muito leve, aproveitei tudo q eu tinha direito,estudei bastante, obviu, mas saí muito com meus amigos, como se eu quisesse curtir cada momento com eles pq depois num tem muito jeito não, vida trata de afastar as pessoas. Então a gente se reunia nas casas uns dos outros quando a grana num dava pra sair, ou quando mamãe num deixava. Mas estavamos sempre juntos, curti cada dia, cada fim de semana,cada coordenador, cada professor, cada funcionário da limpeza e cada questão dá prova do vestibular. kkkkkkkkkkkk
E acredita q a saudade quando acabou foi tão grande q sempre q dava no primeiro ano q saí de lá eu voltava no final da tarde pra rever os q ficaram.
Foi bom!! muito bom

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher