Conselhos ou ajuda?

Incrível como todas as pessoas sempre tem opiniões para dar sobre a vida dos outros. Mas é claro, é muito fácil, não é? Eu mesma vivo dando conselhos para as pessoas sobre coisas que nunca vivi.
Talvez, quando a gente pede ajuda, a gente não quer um conselho, mas alguém que aja. Que faça de fato alguma coisa por nós.
'Você só tem que sair, descobrir quem é, descobrir o mundo, e o mundo vai saber quem você é, o mundo vai te descobrir'.
Bonito. Mas por que você não me convida nunca para sair para esse mundo que parece conhecer tão bem?
Ajuda é bem diferente de conselho.
Aqui estou eu, de madrugada, com milhares de coisas para resolver no outro dia, precisando, implorando por ajuda. E só ganho conselhos vazios.
Como você pode imaginar o que se passa na minha vida para me dar conselhos??
Você escuta as vozes dentro da minha cabeça, me pondo para baixo? Você vê as cenas de horrores de quando eu fecho os olhos?
'Se acalme, pense em coisas boas'. Eu me lembro do filme do Peter Pan. Será que consigo achar a Terra do Nunca com meus bons pensamentos?
Acho que não passaria da janela.
O seu cheiro me incomoda. Incomoda o não ter a sua presença. Está impregnado na minha memória olfativa e em todo o meu ser.
Quero seu toque, mas não ouso mais dizer seu nome. É campo proibido. Você não é mais de verdade. Não para mim.
Não posso te comentar para ninguém, isso é o que me dói mais. Se eles souberem que ainda penso em você, devem me internar. Oh, como eu queria que me internassem. Queria ser desintoxicada de você. De tudo que me lembre você.
Como posso seguir em frente se sei que está a me observar? Não me deixa dormir, não me deixa estudar, não me deixa trabalhar, não me deixa VIVER.
E aí. De que valem seus conselhos agora, hein?
EU PRECISO de ajuda. Socorro...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ablepsifobia

Sophie Kinsella

Ser mulher